Filtro de procura
Voltar

FCC abre ao tráfego o corredor central da Cidade do Panamá com a presença do presidente Martinelli

04/10/2013

FCC abre ao tráfego o corredor central da Cidade do Panamá com a presença do presidente Martinelli

  • Esther Alcocer Koplowitz, presidente da FCC, destacou a importância do Panamá como primeiro mercado internacional de construção para o Grupo
  • O Ministério de Obras Públicas do Panamá prevê investir 306 milhões de euros na Via Brasil I e II para melhoria do tráfego na capital.
  • As obras de reordenamento rodoviário da capital do Panamá beneficiarão a mais de um milhão de habitantes
FCC abre ao tráfego o corredor central da Cidade do Panamá com a presença do presidente Martinelli

FCC abriu ao tráfego um tramo do corredor Via Brasil, a avenida principal da Cidade do Panamá. A inauguração decorreu com as presenças do presidente da República, Ricardo Martinelli, e da presidente da FCC, Esther Alcocer Koplowitz. No ato estiveram também presentes o ministro das Obras Públicas, Jaime Ford, as conselheiras de FCC, Alicia e Cármen Alcocer Koplowitz, e o máximo responsável de FCC Construcción, Fernando Moreno, entre outros.

O tramo inaugurado finaliza no Corredor Via Brasil II. No primeiro tramo deste projeto, onde se investiram 167 milhões de euros, foram suprimidos os semáforos e construídos: uma passagem superior, um túnel e uma rotunda à superfície.

FCC Construcción trabalha atualmente nas obras do tramo 2 do Corredor Via Brasil, com um valor de 139 milhões de euros, que afeta as intersecções de três dos principais tramos de circulação da cidade (além da Via Brasil, a Rua 50 e a Via Israel). Ambos os projetos formam parte do plano de reordenamento rodoviário promovido pelo Ministério de Obras Públicas do Panamá.

A construção dos dois tramos do Corredor Via Brasil tem o objetivo de melhorar a ligação entre os Corredores Norte e Sul, onde se registra um tráfego muito intenso nas horas de ponta. A nova solução permite a redução das filas de trânsito, com a consequente redução de tempo de deslocação e a diminuição da poluição atmosférica. Além disso, são melhorados os acessos ao centro da cidade, o trânsito pedonal, a segurança rodoviária e a integração paisagística.

As previsões estimam que mais de um milhão de utilizadores serão favorecidos pelas obras deste Plano de Reordenamento Rodoviário. Atualmente, pela Via Brasil circulam mais de 140.000 veículos por dia. Nos trabalhos de construção deste primeiro tramo de Via Brasil participaram mais de 700 trabalhadores, dos quais 90% eram panamenses.